Chulé – Um Inimigo Difícil De Vencer

Sabrina chegou pro Beto, o namorado que ela tinha arrumado há uma semana, e disse: Você sabia que eu tenho bromidrose plantar? Não, Beto não sabia. Na verdade, ele não sabia nem o que diabo é bromidrose plantar, mas não quis dar o braço a torcer e respondeu apenas: Ah, é? Ora, mas isso não é nada, logo passa… Sabrina se animou: Você acha? Não se importa? Beto fez cara de superior às paixões terrenas: Magina! Claro que não, meu amor! Eu te amo! No fim de semana seguinte, o casal foi à praia, no carro do Beto. Chegando lá, Sabrina logo tirou o tênis e já ia tirar o jeans e a camiseta, pra ficar só de biquíni, quando um fedor terrível encheu o interior do carro. Beto tapou o nariz, horrorizado: O que é isso? De onde vem esse fedor? Meio encabulada, Sabrina esclareceu: São os meus pés, amor… Lembra que eu te falei que tenho bromidrose plantar? Você até disse que não se importava… Beto não se segurou, o mau cheiro era terrível: Bromidrose plantar é o escambau! Isso aí é chulé dos brabos, Bina! Sabrina encabulou de vez: Pô, mas é a mesma coisa, querido… O namoro acabou ali mesmo.

Pois é, gente, bromidrose plantar é o belo nome científico do popular chulé. Mas, se você sofre deste mal, não adianta enfeitar usando o nome científico, porque o fedor é o mesmo. O chulé é causado pelo suor excessivo na planta dos pés. O problema fica pior se houver falta de higiene, porque isso leva à proliferação de bactérias e fungos. Muitas vezes, o suor excessivo pode ser provocado por doenças como hipertireoidismo, diabetes e obesidade. Nestes casos, é preciso procurar a ajuda de um endocrinologista (médico especializado em disfunções glandulares). Existem talcos próprios para os pés, que amenizam a coisa. Cuidados com os calçados e as meias podem fazer o mau cheiro acabar ou, pelo menos, diminuir. Colocá-los frequentemente no Sol ajuda bastante.

Outra coisa que pode provocar mau cheiro, não apenas nos pés, mas nas axilas, na boca e em outras partes do corpo é o tipo de alimentação que as pessoas usam. Carnes vermelhas em excesso, por exemplo, álcool, alimentos industrializados, em conserva, embutidos (lingüiça, mortadela, salsichas, salame, presunto, paio) tudo isso contribui – e muito – para o famoso e desagradável “CC” (cheiro de corpo).

Advertisement

Go to Smartblog Theme Options -> Ad Management to enter your ad code (300x250)

No comments yet.

Leave a Comment